11 Jul. 2019, 11h45

No ar o 14º Prêmio Fieg de Comunicação

Com premiação em dinheiro de R$ 35 mil e troféu para o 1º colocado, concurso deste ano tem como tema Os Serviços Oferecidos pelo Sistema Indústria e os Impactos na Sociedade e na Economia. Webjornalismo é nova categoria. Inscrições podem ser feitas até 12 de novembro

Destinado a incentivar a produção de reportagens e a divulgação de informações sobre o desenvolvimento industrial goiano, o PRÊMIO FIEG DE COMUNICAÇÃO é realizado pela Federação das Indústrias do Estado de Goiás desde 2005, de forma ininterrupta até 2017. Em 2018, o concurso deixou de ser realizado, por motivos diversos.

Sob o tema central A Evolução da Indústria Goiana, o Prêmio consolidou-se no meio jornalístico goiano, despertando interesse dos profissionais dos diversos veículos de comunicação por pautas de reportagens de interesse coletivo no âmbito da atuação das instituições que compõem o Sistema Indústria em Goiás (FIEG, SESI, SENAI, IEL e ICQ Brasil), além dos Sindicatos dos diversos segmentos produtivos. Afinal, a FIEG tem historicamente reconhecido papel e contribuição importante no acelerado crescimento, na modernização e diversificação da indústria goiana, por sua atuação integrada e abrangente.

TEMA – Em 2019, o 14º Prêmio FIEG de Comunicação terá como tema exclusivo, em suas diversas categorias, Os Serviços Oferecidos pelo Sistema Indústria e os Impactos na Sociedade e na Economia, ressaltando o que fazem FIEG, SESI, SENAI, IEL e ICQ e o reflexo na educação, saúde do trabalhador, qualificação profissional, inovação, produtividade e competitividade da indústria, economia, qualidade de vida e perspectivas do futuro. As inscrições poderão ser feitas até 12 de novembro deste ano, de trabalhos publicados no período de 1º de julho a 10 de novembro de 2019.

Foco especial será dado ao trabalho pioneiro desenvolvido pelo Sistema S e seus efeitos na economia goiana, o que se justifica diante de reflexos diretos no mercado de trabalho, no caso do SENAI, que em Goiás, só em 2018, efetivou 173.042 matrículas de qualificação profissional – da aprendizagem industrial até a pós-graduação, atendendo 2,6 mil empresas, num raio de atuação que abrangeu 111 municípios goianos e 18 fora do Estado. Ou, a exemplo do SESI Goiás, cujos serviços no mesmo período chegaram a mais de 9 mil empresas em 117 municípios, dos quais 10 em outros Estados. A instituição somou 42.053 matrículas, abrangendo ações de Educação Básica focada na qualidade do ensino que gera formação para a vida e no aumento da escolaridade de jovens e adultos; de Educação Continuada, que promove o desenvolvimento de competências para o mundo do trabalho, além do atendimento a mais de 100 mil participantes em teatros e palestras educativas. E mais: a atuação em Saúde e Segurança do Trabalho, importante motivador e agente de suporte à indústria, proporcionou melhoria das condições de trabalho e da saúde integral do trabalhador, beneficiando mais de 290 mil pessoas.

São resultados expressivos, que se repetem País afora, produzidos por instituições do Sistema S (SESI, SENAI, SESC, SENAC, SEBRAE, entre outras), cuja base de receitas é a contribuição feita exclusivamente pelas empresas dos respectivos segmentos, ou seja, nossos acionistas, responsáveis por manter em funcionamento complexa estrutura de unidades operacionais espalhadas por todo o território nacional. São, portanto, serviços essenciais ao desenvolvimento socioeconômico de um Brasil que precisa retomar o crescimento de sua economia, gerar emprego e renda, diante de uma legião de 13,1 milhões de desempregados, um quadro que requer a manutenção da contribuição das empresas, não sua diminuição, como propõe o governo federal.

RETIFICAÇÃO do regulamento 14º Prêmio Fieg de Comunicação. CONFIRA

Clique e faça sua INSCRIÇÃO no 14º Prêmio Fieg de Comunicação.

Clique e baixe o REGULAMENTO do 14º Prêmio Fieg de Comunicação.

1 comentários

  • Juliano Batista da Penha  |  04/11/2019 20:43

    E muito bom para todos nós sabemos que é muito bom para todos

Escreva um comentário: