20 Dec. 2018, 13h00

Defesa do Sistema S domina posse

Gestão 2019-2022 será liderada pelo empresário Sandro Mabel. Em seu discurso, novo presidente enfatizou a missão social das instituições do Sistema Indústria

A posse do empresário Sandro Mabel na presidência da Fieg, em substituição a Pedro Alves de Oliveira, realizada quarta-feira (19), no Teatro Sesi, foi marcada por forte defesa do Sistema S (Sesi, Senai, Sebrae, Sesc, Senac e outros), diante da ameaça do novo governo de cortar recursos das instituições.

"Vamos tirar a faca das mãos dele”, disse o novo presidente, em referência à declaração do futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, de dar ‘uma facada no Sistema S’. “Cortar 50% representa botar 4 milhões de alunos na rua, deixar de fazer mais de 3 milhões de matrículas em cursos profissionalizantes e 180 mil professores desempregados. O Sistema S é o sistema que mais treina no País. As indústrias não terão sua mão de obra qualificada. Ou seja, é um retrocesso e um pensamento de quem não conhece o sistema. Nós vamos mostrar isso para ele", afirmou Sandro Mabel.

Ele ainda conclamou parlamentares atuais e eleitos de Goiás e outros Estados presentes à sua posse na presidência da Fieg a unir-se em defesa do Sistema S, entre eles os senadores Wilder Morais, Luiz Carlos do Carmo, Vanderlan Cardoso, Laurinho Menezes (SE) e Eduardo Gomes (TO), deputados federais Francisco Jr., Glaustin da Fokus, Carlos Gaguim (TO), deputados estaduais Coronel Adailton, Rafael Gouveia e Delegado Eduardo Prado, e o presidente da Câmara de Goiânia, Andrey Azeredo.

“Ao fomentar a educação, a saúde, a cultura e o lazer, as instituições do Sistema Fieg proporcionam um benefício incalculável aos milhares de trabalhadores das indústrias e seus familiares porque asseguramos a cidadania”, disse por sua vez Pedro Alves de Oliveira, observando que 80% dos alunos do Sesi e Senai saem empregados dos cursos de que participam.

O governador eleito, Ronaldo Caiado, reiterou disposição de sua gestão de fazer convênios “com todo o Sistema S, por reconhecer a qualidade da preparação de mão de obra desenvolvida”, lembrando que a estratégia integra o programa de governo dele.

O presidente Michel Temer, homenageado durante a posse com a comenda Mérito Industrial – maior honraria da entidade –, destacou o trabalho da gestão do presidente Pedro Alves de Oliveira e elogiou a atuação de Sandro Mabel como auxiliar de seu governo, no diálogo com o Congresso. “O Pedro fez excepcional trabalho em Goiás, do que sou testemunha em função dos encontros que mantivemos durante nossa gestão”. A gestão de Pedro Alves à frente da Fieg foi também destacada pelo governador José Eliton.

Além das autoridades que discursaram, o evento foi prestigiado pelo presidente da Confederação Nacional da Indústria, Robson Braga de Andrade, pelo prefeito de Goiânia, Iris Rezende, pelo ministro das Cidades, Alexandre Baldy, e pelo ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Ronaldo Fonseca; além de empresários e líderes classistas de Goiás e de outros estados.

Despedida
A solenidade também teve o tom de agradecimento e despedida do presidente Pedro Alves de Oliveira, que encerra oito anos de gestão à frente da Fieg em 31 de dezembro próximo (2011-2018). Emocionado, Pedro Alves agradeceu à família, aos membros da diretoria da instituição e aos colaboradores do Sistema Indústria em Goiás.

Em seu discurso, desejou sucesso à nova diretoria da Fieg, enfatizando a competência e capacidade de articulação do novo presidente Sandro Mabel, e reafirmou o seu apoio às causas do setor produtivo. "Saúdo cada membro da nova gestão e coloco-me como um soldado pronto a ajudar sempre que convocado. Saio da presidência da Fieg, mas a Fieg jamais sairá de mim", concluiu.

3 comentários

  • André Walker  |  02/01/2019 17:54

    Boa tarde!!! Gostaria de saber se podemos veicular a matéria: Defesa do Sistema S domina posse na Revista É Isto Que É Notícia. Se sim, precisamos do nome do Jornalista e do Fotografo para creditar. Grato. André Walker 62 9 8577- 4262

  • Dehovan Lima  |  02/01/2019 22:48

    Sim, a matéria pode ser publicada. Jornalista Dehovan Lima, fotógrafo Alex Malheiros

  • Criselda Maria  |  05/01/2019 18:05

    Fui servidora do Sesc durante 22 anos e sou à favor da continuidade dos recursos do Governo Federal para o Sistema S, não pode haver cortes de verbas seria o caos para as entidades que vem mantendo um trabalho tão importante para a população de baixa renda. Revejam isso por favor!!

Escreva um comentário: