18 Oct. 2019, 16h50

Confiança do empresário está 5,6 pontos acima do registrado em outubro de 2018, informa pesquisa da CNI

ICEI mostra que os industriais percebem leve melhora nas condições atuais dos negócios e mantêm o otimismo em relação ao desempenho das empresas e da economia nos próximos seis meses

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) ficou estável em 59,3 pontos neste mês. É o terceiro mês consecutivo que o indicador permanece no mesmo patamar. “Esse resultado mostra que a confiança do empresário industrial segue elevada”, diz a pesquisa divulgada nesta sexta-feira, 18 de outubro, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Com a queda de apenas 0,1 ponto frente a setembro, o ICEI está 4,7 pontos acima da média histórica e 5,6 pontos superior ao registrado em outubro do ano passado. Os indicadores da pesquisa variam de zero a cem pontos. Quando estão acima dos 50 pontos mostram que os empresários estão confiantes.

A pesquisa mostra uma pequena melhora na percepção dos empresários em relação à situação atual das empresas e da economia e uma queda nas expectativas para os próximos seis meses. O indicador de condições atuais alcançou 52,1 pontos e está, pelo terceiro mês consecutivo, acima da linha divisória dos 50 pontos, que separa da avaliação favorável para a desfavorável. O indicador de expectativas subiu para 62,8 pontos e está 5 pontos acima do registrado em outubro do ano passado, mostrando que os industriais estão otimistas com o desempenho das empresas e da economia nos próximos seis meses.

“A alta da confiança veio com os avanços da reforma da Previdência na Câmara em julho. Avanços adicionais na agenda das reformas alavancarão ainda mais a confiança do empresário da indústria”, afirma o gerente-executivo de Política Econômica da CNI, Flávio Castelo Branco.

A confiança é maior entre as grandes indústrias. Nesse segmento, o ICEI ficou em 60,2 pontos. Nas médias empresas foi de 59,1 pontos e, nas pequenas, de 57,5 pontos.  Nas regiões geográficas, o ICEI é maior entre os empresários do Norte (62 pontos) e do Centro-Oeste (61 pontos). No Nordeste, o indicador ficou em 59,8 pontos, no Sul em 59,2 pontos e, no Sudeste, em 57,9 pontos.

O ICEI antecipa tendências da economia. Empresários confiantes têm mais propensão a fazer investimentos, aumentar a produção e contratar trabalhadores. Tudo isso é fundamental para acelerar o crescimento da economia.

Esta edição do ICEI foi feita entre 1º e 11 de outubro, com 2.452 empresas. Dessas, 978 são pequenas, 892 são médias e 582 são grandes. (Agenda CNI Notícias)

Escreva um comentário: