Relações do Trabalho

Em 1943, o Brasil tinha menos de 45 milhões de habitantes e 70% da população morava no campo e vivia principalmente do que produzia. Havia poucas indústrias. Atualmente, o Brasil tem aproximadamente 200 milhões de habitantes e 84% da população mora nas cidades.

Ao longo de mais de 70 anos as transformações foram muitas e pouca coisa existe de comum entre o Brasil de 1943 e o dos dias atuais. Somente no ano de 2017 se conseguiu, com muito esforço do setor empresarial, especialmente da indústria capitaneada pela CNI e as federações das indústrias, através dos seus Conselhos Temáticos de Relações de Trabalho, modernizar a nossa velha e esclerosada Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Mas ainda temos um longo caminho pela frente, em primeiro lugar, acompanhar essa nova legislação para que não sofra ataques e contra-ataques de parte da sociedade que se sente prejudicada pela tão ansiada flexibilidade nas relações de trabalho que permitiram um ambiente mais favorável aos negócios e a criação de empregos. A modernidade não pode sofrer interrupções.

Por isso, a Fieg promove, acompanha, orienta e estimula o debate e a defesa de interesse, em torno da adequação das leis trabalhistas e sindicais ao novo mundo das relações de trabalho, que não são meras tendências, mas consequências de uma nova realidade, impulsionada a cada momento pelo surgimento de novas tecnologias.

Nessa área, a Federação realiza, diariamente:
• Defesa de interesses do setor industrial, se posicionando contra leis e regulamentos prejudiciais às relações de trabalho e à competitividade brasileira;
• Assessoramento jurídico às empresas, mediante encaminhamento feito pelos sindicatos industriais, em diversos assuntos;
• Capacitações, workshops, seminários e encontros para melhorar a capacidade de negociação trabalhista por parte dos sindicatos patronais;
• Negociação e acordos coletivas de trabalho para as indústrias inorganizadas em sindicatos.

Links úteis:
BLOG Relações do Trabalho 


Convenções Coletivas de Trabalho

Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) é o acordo de caráter normativo, pelo qual dois ou mais Sindicatos representativos de categorias econômicas e profissionais estipulam condições de trabalho aplicáveis, no âmbito das respectivas representações, às relações individuais do trabalho. É facultado aos Sindicatos representativos de categorias profissionais celebrar Acordos Coletivos com uma ou mais empresas da correspondente categoria econômica, que estipulem condições de trabalho, aplicáveis no âmbito da empresa ou das empresas acordantes às respectivas relações de trabalho. As Federações e, na falta destas, as Confederações representativas de categorias econômicas ou profissionais poderão celebrar convenções coletivas de trabalho para reger as relações das categorias a elas vinculadas, inorganizadas em Sindicatos, no âmbito de suas representações.


CCT FIEG/FTIEG
(Federação dos Trabalhadores na Indústria nos Estados de Goiás, Tocantins e Distrito Federal)

FIEG/FTIEG 2017/2018

FIEG/FTIEG 2016/2017

FIEG/FTIEG 2014/2015

FIEG/FTIEG 2013/2014 

FIEG/FTIEG 2012/2013

FIEG/FTIEG 2011/2012 

FIEG/FTIEG 2010/2011 

FIEG/FTIEG 2009/2010 

FIEG/FTIEG 2008/2009

FIEG/FTIEG 2007/2008 


CCT FIEG/SINDVENDAS

FIEG/SINDVENDAS 2017/2018

FIEG/SINDVENDAS 2011/2012

FIEG / SINDVENDAS 2010/2011

FIEG/SINDVENDAS 2007/2008


FIEG/SINTESGO

FIEG-SINTESGO/TO 2007-2008


 Assessor Executivo:
Nelson Aníbal
(62) 3501-0021

nelson@sistemafieg.org.br